Cinomose e Parvovirose

Quem tem um cão, certamente já ouviu falar das suas duas grandes vilãs, a cinomose e a parvovirose.

Elas estão entre as doenças mais comuns e perigosas do mundo canino, sendo fatais em 90% dos casos.

Nesse artigo, falarei seus sintomas e o que fazer em caso de contágio.

Cinomose

A cinomose é uma doença extremamente contagiosa, transmitida pela inalação do vírus.

Cães com acesso a rua podem se contaminar com o simples ato de cheirar as fezes ou a urina de um cão doente.

Se você costuma levar seu cão para parques, pet shops e clínicas veterinárias, muito cuidado!

Esses são lugares de alto risco caso seu cão não esteja com as vacinas e a saúde em dia.

Sintomas

A cinomose causa diversos sintomas simultâneos, sendo de difícil diagnóstico por leigos.

O vírus atinge vários órgãos como os rins, pulmões e, principalmente, o sistema nervoso.

O animal pode apresentar apatia, febre, perda de apetite, vômitos, diarréia fétida, secreção nasal e ocular, dentre outros.

Nos casos mais graves, a cinomose desencadeia problemas neurológicos como falta de coordenação, convulsões, e paralisias.

Tratamento

Não existem medicamentos específicos para a cinomose, sendo seu tratamento sintomático.

O animal recebe apenas tratamento de suporte, ou seja, condições para o organismo reagir.

Há expectativa de cura em apenas 10% dos casos, pois enfraquece o sistema imunológico, e o organismo acaba sendo atacado por outras bactérias.

A sequela da cinomose pode ser tratada com terapia de Células-Tronco. Leia aqui.

Parvovirose

Popularmente conhecida como “parvo”, a parvovirose é muito temida entre os donos de cães, pois se trata de uma doença fatal na maioria dos casos.

Sua transmissão acontece quando há contato direto com os excrementos de um cão contaminado.

É uma doença que afeta principalmente os filhotes, pois eles possuem a imunidade mais baixa e, muitas vezes, ainda não completaram sua vacinação.

Sintomas

Os sintomas dessa virose são febre, apatia, perda de apetite, vômitos e diarreia constante.

O mais evidente dos sintomas é a diarreia, pois o animal solta as fezes em jatos de odor fétido e com muito sangue.

Tratamento

Assim como a cinomose, a parvo não possui tratamento específico, sendo apenas de suporte.

Por causa da diarreia, o cão acaba desidratando rapidamente, então o tratamento é feito com sais minerais, vitaminas e glicose. Por ser altamente contagiosa, o animal deve ficar internado em um isolamento.

Prevenção

A única forma de prevenir essas doenças é a vacinação. Porém, animais vacinados também podem contrair as viroses.

Se o filhote estiver com a imunidade baixa na hora da vacinação, ou seja, estiver doente, seu sistema imune pode não ser capaz de produzir anticorpos contra o vírus da cinomose. Assim, o animal permanecerá desprotegido.

É imprescindível que o animal seja vacinado por um médico veterinário, pois ele poderá avaliar se o animal apresenta alguma doença antes de receber a vacina.

Além disso, o reforço deve ser realizado anualmente, pois a V8 também protege contra outras doenças graves como hepatite, adenovirus, parainfluenza, coronavirose e a leptospirose.

Não vacine seu cão no balcão de uma agropecuária!

Muitas vezes as vacinas não estão em boas condições e acabam não protegendo os filhotes.

Higiene

Além da vacinação, uma boa higiene também é necessária para evitar o contágio.

O vírus da cinomose sobrevive por muito tempo em ambiente seco e frio, e menos de um mês em local quente e úmido.

felizmente, ele é muito sensível ao calor, luz solar e desinfetantes comuns, como água sanitária. O uso de vassoura de fogo é indicado para eliminação do vírus do ambiente.

Já o parvovírus é extremamente resistente e sobrevive mais de 6 meses no ambiente, sendo impossível de o eliminar do solo sem matar toda a vida do local.

Para espaços interiores, lavagens profundas com lixívia são aconselhadas para os espaços habitados por animais infectados.

Boato

Há um boato muito divulgado na internet sobre o fato do quiabo ser um remédio infalível contra a cinomose e a parvovirose, mas essa informação é falsa.

O tratamento é feito através de uma sopa feita com o alimento. Segundo o boato, seria também eficaz contra câncer e diversas doenças de pele.

Não acredite em tratamentos caseiros milagrosos!

Leia mais

Seu cão está com diarreia? Saiba tudo sobre a Coronavirose, aqui!

Seja o primeiro a comentar em "Cinomose e Parvovirose"

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*