Doença predispostas: Saber antes pode salvar seu amigo

Algumas raças possuem doenças predispostas, ou seja, já são marcadas para tê-las.

Saber sobre elas pode salvar a vida do seu amigo!

Novo na família

Quando buscamos um novo amigo para a família na Pet Shop, é normal nos preocuparmos em cuidar da alimentação, do sono e da sua higiene. Porém, costumamos esquecer de pesquisar sobre a raça, a fim de entender melhor suas necessidades e particularidades.

Assim como as pessoas, os cães são únicos, mas algumas raças têm predisposição genética para desenvolver determinadas doenças.

Não é certo que seu amigo sofrerá com as patologias, mas é essencial ter consciência de que ele está vulnerável.

Conhecimento

É importante saber das predisposições para se ter consciência dos problemas que o cão pode vir a sofrer, e assim se preparar psicológica e financeiramente, pois as despesas podem ser grandes.

Saber sobre as predisposições do filhote também pode poupar muito sofrimento.

Quando o tutor sabe que o cão é vulneráveis à certas doenças, ele fica mais atento aos sinais para um diagnóstico precoce. Muitas vezes, o animal sofre por anos antes do diagnóstico.

Conheça as doenças que seu amigo pode ter:

Meus dentinhos

Um problema comum em cães como o Yorkshire, o Maltês e o Poodle, é a dentição dupla.

Isso acontece quando os dentes de leite não caem, o que gera um acúmulo na boca.

A dentição dupla também gera acúmulo de restos de comida, causando tártaro e mau hálito. Essa junção de dentes e restos pode fazer com que o cão se sinta importunado e deixe de comer.

Muito longo

Por possuir um corpo muito alongado, o Dachshund, famoso salsichinha, tende a sofrer de hérnia de disco.

Esse é um problema muito doloroso, que é piorado nos cães acima do peso e nos que sobem muitas escadas, o que pode causar paralisia irreversível.

Xixi

Os cães, em geral, não costumam fabricar ácido úrico, porém, os Dálmatas o produzem.

O ácido úrico tem seu excesso eliminado pelos rins, mas os cães não são eficientes nesse processo, e os níveis elevados acabam virando grandes pedras na bexiga.

Fígado

Mesmo não sendo mais uma raça popular, é importante que os tutores de Dobermans saibam dos seus graves problemas de fígado.

Como a raça não costuma comer muito, há demora para perceber os sintomas, que incluem a falta de apetite e o emagrecimento, o que pode ser fatal.

Braquicefálicos

O Pug, o Shih Tzu e o Pequinês são algumas das raças que possuem o focinho achatado.

Por terem narinas pequenas, muitas vezes eles sofrem de problemas respiratórios.

Como suas vias respiratórias são muito estreitas, a capacidade de respirar para resfriar o corpo fica comprometida e provoca estresse devido ao calor, impedindo que o animal se exercite.

Obesidade

Mesmo variando em cada indivíduo, algumas raças são bem mais propensas á obesidade, o que gera graves problemas de saúde. Raças como o Dachshund, o Pug e o Labrador estão entre os cães que precisam de muita atenção na hora da alimentação.

Saiba mais sobre a obesidade e as raças predispostas, aqui.

Albinos

Os cães albinos, identificados pela pelagem branca e o focinho rosado, possuem predisposição a desenvolver melanoma, o mais agressivo tipo de câncer de pele.

Leia mais sobre os cuidados com albinos, aqui.

Meu quadril

Algumas raças são predispostas à desenvolver a terrível displasia coxofemoral, que gera fortes dores e torna a vida do cão muito dolorosa.

O problema é comum em raças como o Pastor Alemão, os Buldogues e o Rottweiller.

Conheça um tratamento revolucionário para a displasia, aqui.

Seja o primeiro a comentar em "Doença predispostas: Saber antes pode salvar seu amigo"

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*