Castração: Mitos e Verdades

O controle populacional é essencial para evitar animais abandonados nas ruas.

Com o passar dos anos e a falta de informações sobre o assunto, surgiram muitos mitos que são passados entre as gerações, dificultando em muito esse controle tão importante.

Veja o que é mito e o que é verdade sobre a castração animal:

Mito

Fêmeas devem ser castradas após o primeiro cio.

Esse talvez seja o mito mais passado entre gerações. Além de, normalmente, as fêmeas acabarem tendo filhotes nesse meio tempo, se perde a principal vantagem na castração de fêmeas, a redução da chance de câncer nas mamas.

Verdade

Fêmeas castradas antes do primeiro cio.

A castração antes da fêmea iniciar o ciclo de reprodução, reduz a quase zero as chances de adquirir câncer nas mamas. Além disso, também acaba com as chances da fêmea desenvolver Piometra, que é uma grave doença uterina infecciosa.

Mito

A castração engorda.

Muitas pessoas afirmam que a castração faz o animal engordar, pois come mais ração do que deveria, o que acabaria gerando problemas cardíacos.

Verdade

Castração não engorda.

O fato do animal estar castrado faz com que ele pare de perambular pela casa, ou pela rua. Assim, ficando mais sossegado, o animal gasta menos calorias.

Cabe ao tutor controlar a quantidade de ração oferecida.

Mito

Castrar é agressivo.

Muitas pessoas acreditam que, por o animal não ter consciência do que está ocorrendo, o ato de castrar é cruel.

Também se diz que a cirurgia pode causar traumas no animal.

Verdade

Cirurgia simples.

A castração é um procedimento simples e rápido, que pode ser feito até em uma Pet Shop. A recuperação é praticamente indolor. Os machos mal parecem sentir algo no pós operatório.

Quanto mais jovem o animal, mais rápida a recuperação.

Vantagens de castrar fêmeas

Evitar crias. Castrar evita acasalamentos e crias indesejadas.
Sem doenças. Fêmeas castradas não apresentam câncer nas glândulas mamárias, ou piometra.
Evitar fugas. Principalmente no caso de gatas, a castração evita fugas no período do cio.
Sem constrangimento. A castração de fêmeas evita o acúmulo de cães ao redor do pátio.
Chega de doenças. Muitas doenças geneticamente transmissíveis como a displasia coxofemural e a epilepsia, – tem seu ciclo encerrado com a castração.

Vantagens de castrar machos

Não ao câncer. É anulada a possibilidade de câncer nos testículos.
Adeus constrangimento. Machos castrados perdem o hábito de “montarem” nas pernas.
Xixi. Cães castrados não fazem xixi fora do lugar, pois não demarcam mais o território.
Evitar fugas. Muitos machos fogem de casa quando farejam uma fêmea no cio.

Saiba mais

Saiba tudo sobre a Piometra, aqui.

Seja o primeiro a comentar em "Castração: Mitos e Verdades"

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*